QUEM SOMOS

Um dos mais antigos cineclubes do país. Primeira sessão a 6 de Abril de 1956 e, desde aí, sem qualquer interrupção de actividade. Magnífico! Neste momento, o CCF tem novo Presidente na Direcção: Carlos Rafael Lopes (yes!). Acompanham-no: Pedro Vidal e Duarte Baltazar. O Sr. Hilário cola os filmes. A Ana Cristina Mendes faz sobreviver todos nós e recebe-vos a todos vós, na sede. O Bruno Cortes faz a nossa imagem: dia após dia, mês após mês e ano após ano! No Conselho Fiscal: João Vargues, Clarisse Rebelo e Anabela Moutinho. Na Comissão de Formação: Isa Catarina Mateus trata dos assuntos relacionados com a Educação e a assegura formação de públicos. Na Mesa da Assembleia Geral: Eduardo Coutinho, Graça Lobo (gloriosa-mobília-ex-e-presidente do CCF) e Cristina Firmino.

DE ONDE VIMOS

De uma tradição iniciada nos anos 20 em França e definitivamente concretizada no nosso país em 1945 com a criação do Cineclube do Porto - uma longa e rica história de promoção da cultura cinematográfica, um pouco por todo o continente e ilhas, que sobreviveu a todas as adversidades e remou contra todas as marés. Nos Cineclubes, por mais díspares que sejam as suas realidades e história, o ânimo e o âmbito são os mesmos: ajudar a criar a cinefilia. Ver cinema de qualidade, pensar sobre cinema, aprender com o Cinema. Nos Cineclubes gosta-se de cinema e gosta-se de dar a gostar o Cinema.

PARA ONDE VAMOS

Para onde nos deixarem - as entidades públicas que têm o dever de nos apoiar, dado que cumprimos e damos bom e transparente uso ao dinheiro por elas investido (Câmara Municipal, Delegação Regional da Secretaria de Estado da Cultura, Instituto Português da Juventude; Instituto de Cinema e Audiovisual); & entidades privadas que praticamente nunca conseguimos cativar. Os sócios (270, neste momento) e os não-sócios... Se participarem e pagarem as quotas, os sócios dão-nos razões para subsistir. Se frequentarem as sessões e pagarem os bilhetes, os não-sócios ajudam-nos a subsistir.